Retinoblastoma tem cura?



Recentemente o apresentador Thiago Leifert expôs para o público um problema ocular identificado na sua filha de 1 ano e 3 meses.

A pequena foi diagnosticada com retinoblastoma que é um câncer ro nos olhos que tem origem nas células da retina, o mais comum entre os tumores infantis. E sim, pode ser grave!

A doença pode ou não ser hereditária, cerca de 40% dos casos tem herança familiar. Por isso, o melhor passo para preveni-la é realizando o exame de mapeamento de retina, que auxilia na identificação de diversos problemas na região ocular.

Caso a criança tenha este mesmo problema na família, ela deve ser acompanhada até os cinco anos de idade.

Saiba identificar os sintomas:

De acordo com a Dra Renata Catem, os principais sintomas são: vermelhidão na parte branca dos olhos, reflexos brancos no fundo dos olhos, sangramento na parte anterior do globo, olhos se movendo de forma não conjunta e problemas de visão podem ser indícios da doença.

O diagnóstico é feito nas crianças entre 1 a 2 anos de idade e caso a situação esteja grave ou avançado, somente um oftalmologista especializado poderá orientar. É importante lembrar que o retinoblastoma tem tratamento e que o diagnóstico deve ser feito o mais breve possível.

“Quanto menor a lesão, há maior chance de cura. A prioridade é a vida, a manutenção do globo ocular e manutenção da visão,” revela a Drª Renata.

A oftalmologista ainda ressalta que, mesmo sem indícios, é importante levar a criança ainda no primeiro ano de vida a um profissional, e se certificar de que não há problemas de saúde.


Destaques
Posts Recentes
Arquivo
Siga-nos
  • Facebook Basic Square
Assessoria de Imprensa